Jora Blog

Maturidade Emocional - Como aprender com as frustrações?

Karina Papa | Aug 3, 2017

Dentro da vida profissional e pessoal, sempre ocorrerão problemas de percurso e até mesmo alguns momentos em que precisaremos desistir de certas conquistas para dar espaço à outras. Isso é bastante comum e lidar com as frustrações, perdas e sonhos ainda não realizados faz parte da tarefa de ser um humano pleno. Há aqueles que sofrem muito com situações desagradáveis ou que entorpecem a rotina com reclamações sobre aquilo que não deu certo, deixando de lado tudo que já possuem de bom e só conseguem focar no negativo.

De forma geral, essa postura perante a vida acaba sendo automática, porém ela é aprendida. Como isso? É possível que as crenças sobre quem você é ou o quanto é preciso alcançar venham desde a infância ou mesmo tenham sido adquiridas através de situações frustrantes, que causaram dor. Descobrir de onde esse tipo de pensamento vem é essencial, contudo o mais importante é saber questioná-lo. Afinal, nem sempre teremos tudo o que queremos, por outro lado podemos fazer do que temos algo produtivo e prazeroso!

1. Mantenha o foco onde importa e aprenda a se perdoar

Uma dica essencial para quem sofre com este tipo de postura alarmista ou negativa é saber olhar as situações sob uma outra perspectiva, e isso faz parte do que chamamos de maturidade emocional. Vamos dar um exemplo prático: você foi demitido de um emprego que conseguiu recentemente e, desde então, passou a encarar aquilo como uma prova de que sua capacidade profissional não é suficiente para te levar adiante. Como lidar com esse tipo de frustração? Uma recomendação: mude o foco! Tente enxergar aquela falha como algo que te levará a outro nível, te dará mais aprendizado e mais força para chegar aos seus objetivos. Talvez até aquele emprego não fosse mesmo o ideal para seu perfil e este tenha sido o motivo pelo qual houve a dispensa. Ou, de fato, você não se empenhou o suficiente e isso servirá de aprendizado para oportunidades futuras. Enxergar as situações ruins sob uma nova perspectiva e saber se perdoar pelas falhas é fundamental para que o sucesso chegue em um futuro mais próximo.

2. Saiba reconhecer os pontos positivos

Saber reconhecer o que há de bom em você e na sua vida é a chave para lidar com o excesso de autocrítica e com aquela sensação constante de insatisfação. Aliás, se a maior parte dos seus dias são recheados dessa sensação, significa que algo precisa mudar. Por que não aprender a praticar a tolerância consigo mesmo e deixar o perfeccionismo um pouco de lado? É preciso encontrar um equilíbrio entre saber sonhar com conquistas maiores e saber também apreciar as conquistas que já foram feitas. Uma pergunta a ser feita a si mesmo: o que eu conquistei que me orgulha? Responda com sinceridade e comece a praticar o autovalor.

3. Assuma riscos!

Quem consegue se perdoar pelas falhas e reconhece os pontos positivos tanto na vida como nas suas capacidades, também tem mais facilidade em correr riscos. Afinal, o medo de se frustrar é menor quando temos consciência que não há problema nenhum em não alcançar tudo. Além disso, quem assume riscos tem muito mais chances de chegar onde deseja exatamente porque o número de tentativas será maior. Entenda como o ciclo funciona e comece a questionar se realmente existe coerência prática em ter medo de falhar e por isso não arriscar, tendo como consequência justamente a falha derivada da posição acomodada.

Criticar-se menos, aceitar as falhas, se perdoar e ter como resultado uma postura mais corajosa é a receita para quem sabe que não precisa ter tudo, mas que pode se surpreender com aquilo que conquistou apenas por deixar de lado as posturas limitantes.

Karina Papa

Karina Papa

Karina Papa é Consultora de Carreira, Coach Especialista em alta performance e elevação de resultados.